técnicas de persuasão

6 técnicas infalíveis para se tornar influente e persuasivo

Avalie a importância deste artigo! Vote!
[Total: 6 | Média: 5]

 

 

Muitos profissionais discutem a arte e a ciência da persuasão.

Como é possível mudar a mente das pessoas utilizando apenas os argumentos, tom certo de voz ou a tática de negociação correta?

A maneira mais efetiva de influência e persuasão não está relacionada apenas com linguagem corporal ou outras técnicas, mas também com a ideia de compreender as motivações das pessoas.

Se você quer dominar a arte da influência para vender mais ou para alcançar mais favores ou até mesmo conquistar relacionamentos para o resto da vida, então este será o artigo mais importante que você vai ler!

Disparos Persuasivos 3.0 – Mais de 10 Horas de Vídeos de Treinamento

6 técnicas infalíveis para se tornar influente e persuasivo

 

É incrível como este poder pode mudar a sua vida e te levar a mudar a vida das pessoas.

Todos nós queremos receber mais…

Queremos mais atenção.

Queremos mais amizade.

Queremos mais amor.

Queremos favores e a lista segue infinitamente.

Mas como realmente obter mais das pessoas?

O segredo é simples e deixa de ser segredo pra você agora.

O segredo é a lei da reciprocidade.

Isso significa que tudo que você planta, vai colher.

Tudo o que você faz para pessoas, vai voltar pra você através da mesma pessoa ou de outras.

Se você tem o hábito de lembrar aniversários de amigos, dar presentes, telefonar pra eles, curtir suas fotos no Facebook, comentar suas publicações, ou fazer qualquer coisa simples por outras pessoas, você está plantando uma semente que vai produzir frutos de volta pra você.

O maior mandamento que existe é amar ao Criador e ao próximo como a si mesmo, não é?

Então, tudo nesta terra se resolve com o altruísmo.

Pensar nas pessoas e fazer as coisas por elas emite um sinal ao universo e ele traz resultados pra você.

E mesmo que você não acredite no poder do universo, acredite na lei psicológica da reciprocidade que diz que se você faz algo por alguém, ela vai se sentir praticamente na obrigação de lhe retribuir.

Estudos comprovam que homens mais atraentes são aqueles que são mais altruístas.

As mulheres podem escolher homens bonitos e egoístas para encontros rápidos, mas elas preferem os homens de bom coração para um relacionamento duradouro.

E o mesmo princípio é válido para homens em relação a mulheres.

Se você começar hoje mesmo a pensar nas pessoas, vai passar a tomar ações que te levam a fazer mais favores, dar mais elogios e atenção para outras pessoas com isso elas vão espelhar.

Esse é o segredo. Espelhamento. Se você quer um teste rápido, saia na rua agora e olhe para o primeiro estranho que cruzar o seu caminho e lhe dê um sorriso.

Você vai ver um sorriso de volta e isso é realmente mágico!

É claro que algumas pessoas não vão sorrir, por medo ou por achar muito estranho que alguém comece a sorrir para ela.

Mas uma dica simples é sorrir imaginando que a pessoa é um grande amigo. E se você levantar um pouco as sobrancelhas como se estivesse encontrando um conhecido de verdade, então você vai ver um efeito mais poderoso ainda.

Faça o teste hoje!

Agora, confira a seguir 6 técnicas comuns de influência que você provavelmente já conhece, mas não estava aplicando da maneira certa:

1. GOSTAR

É muito mais fácil influenciar alguém que gosta de você. Influenciadores de sucesso tentam criar identificação e descobrir semelhanças, a fim de construir uma atração, e por consequência atingir o seu objetivo: persuadir.

Fazer uma pessoa gostar de você, como pode ver pelas dicas acima não é nada complicado. São passos muito simples que qualquer pessoa, em qualquer contexto social, pode aplicar. Mas a grande questão é: por que a maioria das pessoas não o faz?

LEIA TAMBÉM:  Como Funciona a Máquina de Vendas Online do Tiago Bastos

Para ser uma pessoa mais carismática e admirada pelos outros, tente colocar essas simples dicas em ação, demonstra interesse pelos outros, chame todos pelo seu nome, mantenha contato visual, jamais critique e encontre algo para apreciar nas outras pessoas! Com isso você certamente se tornará muito mais popular e querido pelas pessoas próximas.

 

2. PROVA SOCIAL

A necessidade de seguir um líder já faz parte da história humana. As pessoas gostam de acompanhar quem elas admiram, de modo que os influenciadores “levam” os seus seguidores para o mesmo lugar.

Um das armas poderosas da persuasão é a prova social, ou ‘argumento de prova social’. Trata-se de uma abordagem estratégica na qual usamos o “reflexo” para fazer com que mais clientes comprem.

De acordo com o neuromarketing, um dos segredos para conquistar um bom número de vendas é mostrar ao consumidor o produto ou serviço sendo utilizado por outra pessoa.

A explicação é simples: Como somos seres sociais, costumamos acreditar e concordar com a maioria. Se existe muita gente falando bem de uma coisa, a tendência é acreditarmos e seguirmos o que está sendo dito.

Dentro desse contexto, a reunião de depoimentos e testemunhos é quase infalível, pois alia outra grande arma persuasiva: a autoridade. Se as pessoas veem e ouvem outras falando bem de você, não duvidarão que você realmente é um especialista na área e desejarão fazer parte do seu time de clientes bem sucedidos.

 

3. CONSISTÊNCIA

A maioria das pessoas prefere manter sua palavra. Quando alguém firma um compromisso, a tendência é que ele seja seguido conforme combinado. No caso dos influenciadores, eles devem conseguir compromissos verbais ou por escrito das outras pessoas.

Se você assumiu uma responsabilidade, vá até o final. Mantenha sua palavra, porque ela é preciosa.

Cada vez que sua palavra é honrada por seus gestos, ela se torna mais forte. Quando você dignifica sua relação com os outros, dignifica também sua relação com você.

Os que prometem – e não cumprem – vivem criando problemas para si mesmos. Perdem o respeito próprio, têm vergonha de seus atos. A vida destas pessoas consiste em fugir; elas gastam muito mais energia desonrando a palavra, que os honestos gastam para manter seus compromissos.

Se você assumiu uma responsabilidade boba, que resultará em prejuízo de entusiasmo, tempo e dinheiro, não torne a repetir esta atitude.

Mas, desta vez, honre sua palavra.

 

4. ESCASSEZ

Mesmo quando o estoque está cheio, as empresas anunciam ofertas por tempo limitado, para justamente enfatizar a escassez, e fazer com que as pessoas comprem. O consumidor deseja o que ele não pode ter, principalmente se esse produto está acabando.

Praticamente todos nós já sentimos o impulso, e muito vezes atuamos de acordo com o mesmo, de comprar um determinado produto por este se encontrar em promoção ou ser uma “edição limitada”. Estas são duas das mais valiosas expressões ao serviço dos profissionais de marketing: assim que um produto entra num período de “escassez” o interesse que desperta nos consumidores aumenta!

No entanto, o que é curioso é que não é o facto de ganharmos algo – um produto a metade do preço, uma edição limitada em DVD de um dos nossos filmes favoritos – que torna este princípio tão forte. É o facto de estarmos a perder algo potencialmente valioso que nos leva a atuar de acordo com esta norma de persuasão! Quando sabemos que algo existe em num número limitado, a perspectiva de estarmos a perder um bom negócio ou de não comprarmos um produto único é que torna esse objecto tão desejável. É isso que nos faz muitas vezes pagar mais por um produto que na realidade sabemos valer muito menos.

LEIA TAMBÉM:  Descubra o Segredo das Vendas Automáticas na Internet

 

5. AUTORIDADE

As pessoas são fortemente influenciadas por especialistas. Por isso, na hora de falar sobre algum assunto é essencial ter autoridade. Influenciadores de sucesso exibem seu conhecimento para estabelecer a sua especialização.

Você compraria algo de alguém que não conhece e em quem não confia? Claro que não! Se você não conhece uma pessoa ou marca, você irá pesquisar o que ela conquistou no mercado e ler os comentários dos outros compradores, certo?

Mas, se você já conhece o nome, a decisão fica muito mais fácil, não é?

Agora imagine que essa pessoa ou marca é você.

Se você é um empreendedor digital e quer vender produtos ou serviços na Internet ou está precisando de novos parceiros para o seu negócio, você tem que ser visto como uma referência no seu mercado.

Sem autoridade e credibilidade na Internet, você não vai conseguir vender com sucesso nem atrair novos parceiros para o seu , fato.

 

6. RECIPROCIDADE

Dar algo para obter alguma coisa em troca. Quando as pessoas se sentem em dívida com você, elas estão mais propensas a concordar com o que você quer. Este sentimento pode surgir de algo simples como um elogio.

As normas sociais nos impulsionam a responder com um favor quando uma pessoa previamente nos faz um, para não sermos considerados como ingratos. Pense em seu dia-a-dia… por acaso não é mais fácil conseguir que uma pessoa faça algo em que nós estamos interessados, depois de haver recebido um presente ou feito um favor? Esse sentimento de obrigação conosco a deixa mais inclinada a concordar com o nosso requerimento.

Um favor inicial será correspondido com juros no futuro. O exemplo mais comum de aplicação deste princípio no marketing são as “amostras grátis”. Mas, olho! Para usar o princípio de reciprocidade para influenciar os demais, em primeiro lugar, é preciso ter claro quem é o seu público alvo, saber por que quer influenciá-los e o que essas pessoas querem. Assim, você poderá identificar o que lhes resulta atrativo receber gratuitamente, para poder realizar com êxito a prática do princípio da reciprocidade.

Outro exemplo aplicável ao Social Media Marketing é o conteúdo. Ofereça informação e formação gratuita para os seus leitores, com conteúdos altamente processáveis e práticos que melhorem a sua vida. Isto fará com que eles visitem o seu site e compartilhem o seu conteúdo através das . E… baseado na lei da reciprocidade, é mais provável que os leitores do seu conteúdo se sintam impulsionados a comprar em seu site ou a recomendá-lo aos seus amigos, como uma forma de retribuir o que você fez por eles.

Agora, um exemplo.

Veja a diferença entre punir e premiar para persuadir.

Eu vou dar dois exemplos práticos pra você entender bem, mas tenha liberdade de aplicar onde quiser.

Exemplo #1 – Os pais com os filhos

Geralmente quando o filho não quer obedecer, os pais têm o hábito de ameaçar com punições.

Ex.: Se você não fizer a lição de casa, eu vou cortar a sua mesada.

“Se você não arrumar a sua bagunça, vai ficar de castigo”

E por aí vai.

LEIA TAMBÉM:  Como Criar um Bom Negócio Online: A Formula Negocio Online

Mas essa forma de persuasão, simplesmente não funciona muito bem.

A criança pode até obedecer, mas não será por vontade própria e não representa uma mudança interior real.

E com o tempo, dependendo da punição, ela deixa de fazer efeito porque a criança pode se frustrar a tal ponto que pode até fugir ou encontrar outros modos de escapar da punição.

Então, punir apenas, não é tão eficiente na hora de persuadir.

Exemplo #2 – Patrões e empregados

Da mesma forma como no exemplo dos pais, os patrões geralmente punem os empregados que não cumprem suas obrigações.

Ex.: Se você não trouxer o relatório em minha mesa até o final do dia, terei que demití-lo.

Mas isso vai criar um funcionário amedrontado.

A pressão seguida de punição não é capaz de gerar uma motivação verdadeira.

Mas se você quer filhos naturalmente obedientes ou funcionários motivados ou quer inspirar pessoas a agir dentro do que você pede, então você tem que combinar a regra da premiação ao invés da punição.

Na verdade você pode combinar punição com premiação, destacando os benefícios da premiação e informando a punição como uma consequência que você e nem ele quer.

Por exemplo:

“Filho, se você não fizer a lição de casa, vai tirar nota baixa na escola e seus amigos vão zombar de você. Mas se você estudar direitinho, todo mundo vai lhe admirar.”

Notou que agora a criança vai ficar mais motivada para estudar?

Outro exemplo, no caso do patrão.

“João, se você não entregar o relatório até o final do dia o departamento acima de mim vai me forçar a contratar outro funcionário e eu não quero isso. Mas se você fizer seu serviço mais rápido, você vai conquistar a liderança e em breve pode ser promovido. E por hoje, se concluir eu te pago um café no Starbucks.”

Viu só o poder da premiação?

Você pode incluir uma punição muito sutil, mas não demonstrar que você é o carrasco que vai aplicá-la. Ao invés disso, falar dos benefícios e incluir uma premiação imediata, mesmo que simples, terá resultados incrivelmente melhores.

É claro que não estamos aqui falando que deve sempre haver incentivos externos para obrigações, porque afinal uma obrigação tem que ser feita, mesmo sem a existência de premiações.

Porém no caso persuasão e influência, destacar os benefícios é fundamental.

No geral as pessoas já sabem o que tem que fazer, mas as vezes precisam de um estímulo externo para gerarem a motivação e energia necessária.

 

Conclusão

Ser mais persuasivo vai torna-lo um profissional melhor e mais bem sucedido. Se você chegou até aqui, deve ser exatamente isso que está procurando.

Você também poderá colher os benefícios da persuasão na sua vida como um todo, nos seus relacionamentos familiares, fraternais e afetivos.

Além de conseguir que as pessoas façam o que você quer, será visto como um influenciador, e esse é o tipo de pessoa que todos querem ter por perto.

Lembrete #1 – Você se torna persuasivo na vida e não apenas persuade em momentos específicos.

Lembrete #2 – Você não quer convencer pessoas apenas, você quer persuadir. A persuasão trabalha o emocional e o emocional trabalha a ação. O convencimento é puramente frio e lógico e não gera ações.

Mas o que você quer é levar pessoas a dizer SIM, fazerem isso com prazer e tomarem uma ação ou comportamento a partir disso.

 

Referencias:

http://noticias.universia.com.br/atualidade/noticia/2013/02/14/1005115/6-tecnicas-infaliveis-persuaso.html#

https://atitude.com/6-formas-de-fazer-uma-pessoa-gostar-de-voce/

http://mentalidadeempreendedora.com.br/taticas-e-estrategias/prova-social/

https://dissonanciacognitiva.wordpress.com/2008/06/03/psicologia-da-persuasao-a-norma-da-escassez/

https://postcron.com/pt/blog/ciencia-da-persuasao-marketing/

http://www.agendor.com.br/blog/aumentar-poder-de-persuasao/

 

image_pdfBaixar esse artigo em formato PDF

Ben Popov

Consultor de Marketing Digital e Marketing de Rede com mais de 15 anos de experiência. Fundador da AulaPlus - Marketing Digital e BlasterPhone Telecomunicações. Ben é "importado" da Bulgária e mora no Brasil desde 2000.

Deixe um comentário

2 Comentários em "6 técnicas infalíveis para se tornar influente e persuasivo"

Notificar sobre
avatar
Ordenar por:   os mais novos | os mais antigos | mais votados
elenita freitas
Visitante

Realmente as pessoas sabem o que tem que fazer, mas incrivelmente na maioria das vezes elas tem que ser motivadas a fazer o sabem que tem que ser feito.

wpDiscuz