Aparecer-Primeira-Página-Google

Como Aparecer na Primeira Página do Google: O Guia Completo 2017

Avalie a importância deste artigo! Vote!
[Total: 28 | Média: 4.9]

 

Aparecer na primeira página do Google é o sonho e a meta de qualquer profissional de SEO, não é?

Aparecer bem posicionado nos motores de busca é muito importante para as marcas em qualquer segmento, independente do tamanho da empresa.

Uma pesquisa mostra que somente 8,5% de todo trafego de busca passa além da primeira página do .

A porcentagem de clicks/visitas para um site por pagina de busca diminui drasticamente após a primeira:

  • Pagina 1: 91,5%
  • Pagina 2: 4,8%
  • Pagina 3: 1,1%
  • Pagina 4: 0,4%

Ou seja, se o site aparecer na primeira página de busca, ele vai receber mais de 90% dos clicks/visitas e se aparecer na página 4 ou além a chance é que não vai receber nenhum trafego orgânico.

Segundo a Business2Community, 60% das pessoas que clicam em resultados orgânicos preferem os 3 primeiros links.

Claro, existem exceções – por exemplo, se o site é sobre um nicho com pouca concorrência ele poderia ter um bom número de visitantes mesmo se não aparecer na primeira ou segunda página, mas isso é uma exceção e não uma regra.

Faça seu Blog aparecer no Google – Aprenda como Otimizar!

Como Aparecer na Primeira Página do Google: O Guia Completo 2017

 

O que na verdade acontece é – assuntos disputados por centenas de milhares ou até milhões de sites e o único jeito de atrair clicks/visitas é aparecer na primeira ou no máximo na segunda página do Google.

É possível aparecer na primeira página do Google sem pagar por cliques? Sim, é possível e para conseguir isso o caminho é fazer com que o site do seu negócio seja o melhor resultado para a busca daquela palavra-chave e esteja de acordo com as atualizações realizadas pelo Google, o que também quer dizer que seu site precisa oferecer uma ótima experiência para o usuário.

Mas isso não é tão simples como parece. Na prática isso é complexo e exige muitos fatores. Basicamente é preciso que o seu site seja bem programado, tenha um código bem construído, seja otimizado (SEO) para os motores de busca, seja responsivo, tenha conteúdo relevante e sempre atualizado, com vários links de redirecionamento e com um bom número de visitantes, comparados aos concorrentes.

– Grupo IPub

E como fazer isso?

Como Aparecer na Primeira Página do Google:

10 Fatores de SEO Extremamente Importantes

 

Nesse artigo vou falar sobre os fatores mais importantes na otimização de um site com o objetivo de aparecer na primeira página do Google.

Vamos lá!

Fator #1: Qualidade de Conteúdo

A qualidade de conteúdo é um dos fatores mais importantes para o ranqueamento de um site. A consequência de um conteúdo de qualidade é o número das palavras pois não tem como escrever algo de valor sem usar estatísticas, dados de pesquisa, identificar e resolver um problema, citar fontes, incluir mídia (imagens e vídeos), etc.

O Google esta ranqueando melhor um conteúdo mais longo e por uma outra razão. Além da qualidade e o valor agregado para os leitores que o Google quer ver, o motor de busca vai ter mais possibilidades de identificar corretamente o assunto do artigo se ele contém 1000 ou mais palavras.

LEIA TAMBÉM:  Tudo Sobre as Palavras-Chave: O Guia Completo 2017

Resumindo, um texto longo, bem estruturado e de qualidade é o primeiro fator para um ranqueamento alto e estável no Google.

 

Fator #2: Estruturação de Texto

A estruturação de texto começa com o título que é, sem dúvida, um dos fatores mais importantes para ranquear bem no Google, aparecer na primeira página e receber mais clicks.

O título tem que ser extremamente persuasivo e começar com a palavra-chave. Ele também tem que ser marcado com <H1> tag. A maioria dos temas para WordPress fazem isso automaticamente, mas senão tem que ajustar o tag no código HTML do site.

Depois do título, o próximo passo é escrever e otimizar a meta descrição. Ela é um resumo do seu artigo que precisa incluir “call-to-action” e pode ter até 160 caracteres. A meta descrição, além de dar uma ideia mais ampla sobre o assunto do artigo, também serve para chamar a atenção dos leitores e atrair mais clicks.

Os subtítulos, que normalmente são usados para separar capítulos ou parágrafos principais, também são muito importantes e tem que ser marcados com <H2> tag.

O tag <H3> pode ser usado para marcar algumas categorias, etc.

Os tags simplesmente falam para o Google quais informações ele precisa destacar e considerar como mais importantes. Eles também ajudam na construção de uma estruturação mais limpa, clara e agradável para os leitores.

 

Fator #3: URL Curto e Amigável

O que é URL curto e amigável? Vamos ver 2 exemplos:

URL curto e amigável: http://aulaplus.com.br/aparecer-primeira-pagina-google

E agora um URL longo e não otimizado: http://aulaplus.com.br/20/08/2016/category/como-aparecer-na-primeira-pagina-do-google

Por que isso é importante? Porque de acordo com o próprio Google após as primeiras 5 palavras o motor de busca não dá o mesmo valor e credito para o resto. Ou seja, o Google entende links curtos com maior facilidade pois eles apresentam o tópico do artigo do jeito mais claro.

Outra razão importante para usar URL curto é que URLs compridos ficam mais longe da raiz / domínio do site e recebem menos autoridade. Menos autoridade significa ranqueamento mais baixo.

 

Fator #4: Palavras-chave

As palavras-chave são o “coração” do seu post. A palavra-chave escolhida para o seu artigo tem que ser posicionada assim:

– No começo do título de seu post

– Em URL do post

– Na meta descrição do post

– Entre as primeiras 100 palavras do post

É recomendável que você repete a palavra-chave não mais que 12 vezes num artigo de 1000 palavras.

Você também pode usar variações da sua palavra-chave já que a busca do Google é semântica, capaz de entender as intenções das pessoas procurando informações online.

Lembre-se também que ranquear com uma palavra-chave de cauda curta é muito mais difícil que ranquear com uma palavra-chave de cauda longa.

Exemplo: A busca de informações usando a palavra-chave de cauda curta “emagrecer rápido” mostra 504.000 resultados em 08/2016. Isso significa que se você quiser aparecer na primeira página do Google com essa palavra-chave, você vai precisar competir com esses 504.000 resultados.

Porém, se você usa uma palavra-chave de cauda longa, tipo “como emagrecer rápido e com saúde” a sua competição vai diminuir para 226.000 resultados, ou seja, quase dobro!

LEIA TAMBÉM:  Como Aumentar O Trafego Do Blog Com AMP (Accelerated Mobile Pages)

Resumindo: As palavras-chave de cauda longa tem menos competição, são mais específicos e trazem melhores resultados no ranqueamento e também na geração de clicks e leads.

 

Fator #5: Imagem e Vídeo

Uma pesquisa do Backlinko mostra que um post com pelo menos uma imagem sempre aparece mais alto na busca em comparação com posts sem imagem. O número das imagens, porém, não influencia o ranqueamento – basta ter somente uma.

A imagem precisa ser otimizada considerando 3 parâmetros:

– O tamanho (otimizado para a Web)

– O título da imagem (title tag) precisa incluir a sua palavra-chave

– O texto alternativo (alt tag) também precisa incluir a sua palavra-chave

Outro benefício de uma imagem otimizada é que ela vai aparecer na busca do Google Imagens com link para o seu post, claro.

Um vídeo embutido (quando possível) também ajuda no ranqueamento. Como todo mundo sabe, o YouTube é uma empresa Google e logicamente vídeos embutidos em posts e artigos são mais que bem-vindos e recompensados.

Se você não tem um vídeo seu no YouTube, pode usar vídeos de terceiros sem problemas, o importante é embutir um vídeo de alta relevância com seu artigo.

 

Fator #6: Links Internos

Os links internos são links para outros artigos no mesmo site. Eles falam para o Google que tem outros posts importantes e relevantes no seu site para ele visitar, indexar e ranquear.

Os links internos são importantes por 3 razoes:

– Eles ajudam os leitores navegarem pelo seu site

– Eles estabeleçam a hierarquia informacional de um site

– Eles distribuem autoridade pelo site estabelecendo prioridades

Os links internos ajudam o Google entender melhor o conteúdo do seu site inteiro, quais as prioridades e as conexões entre os posts, as páginas, etc.

Ou seja, os links internos são a fundação do seu site e tem um papel muito importante no ranqueamento e também na experiência pessoal dos seus leitores.

 

Fator #7: Links Externos

Os links externos são links para sites de terceiros. No final das contas, o Google quer que os usuários têm uma excelente experiência buscando informações e os links externos para sites de autoridade fazem parte dessa experiência.

Porém, toma muito cuidado na escolha desses links. Você precisa somente links para sites com conteúdo altamente relevante que pode ser usado como referência, fonte de pesquisa, etc.

Usando links externos para sites de valor e autoridade o seu próprio site ganha autoridade como uma fonte de informações relevantes e valiosas.

É recomendável que você marcar esses links como “nofollow” para não aparecer como Linking SPAM e também para não passar a autoridade de seu site para outros.

 

Fator #8: A Velocidade do Seu Site

O Google da prioridade para os sites mais velozes. Para aparecer na primeira página do Google o seu site tem que abrir em 3-4 segundos. Isso porque os usuários não têm a paciência para esperar um site abrir lentamente e o resultado é uma alta taxa de rejeição. Alta taxa de rejeição significa perda de trafego e consequentemente, perda de dinheiro.

LEIA TAMBÉM:  Tudo Sobre as Palavras-Chave: O Guia Completo 2017

Eu sei que aqui no Brasil a maioria das pessoas não valorizam o seu tempo no mundo real, mas no mundo digital é diferente. Porém, mesmo se as pessoas tiveram paciência, o Google considera o fator de carregamento rápido muito sério e um site lento vai perder pontos no ranqueamento de qualquer jeito.

Você pode medir a velocidade de seu site e ver a performance detalhada dele usando a ferramenta Website Grader do HubSpot aqui.

 

Fator #9: O Sitemap

Lembre-se, você está otimizando o seu site não só para os seus leitores, mas também para os motores de busca. E eles “comem” sitemaps para café da manhã!

Então, você precisa um sitemap presente, bem estruturado e legível. A maioria das plataformas como WordPress, Joomla, etc. tem geradores de sitemaps, mas se você usa uma outra plataforma pode gerar o seu sitemap aqui.

O sitemap é exatamente o que o nome sugere – um mapa do seu site que os motores de busca precisam para entender, navegar, indexar e ranquear o seu conteúdo.

Se você tem um bom número de vídeos embutidos seria boa ideia gerar e disponibilizar um vídeo sitemap também.

 

Fator #10: Site Responsivo

Para ranquear bem no Google e aparecer na primeira página da busca o seu site tem que ser responsivo – mobile-friendly.

O Google privilegia os sites responsivos desde abril de 2015. Em algumas situações o site não responsivo pode até desaparecer das buscas, ou seja, pode ser penalizado.

Isso porque a prioridade do Google é a experiência do usuário e o fato é que cada vez mais pessoas usam smartphones e outros dispositivos moveis para navegar na internet.

Obviamente, além de perder no ranqueamento, um site não responsivo vai perder trafego e visitas das mídias sociais também já que o conteúdo dele não está otimizado e acessível via smartphones e tablets.

 

Apesar do SEO estar bem difundido entre os profissionais do mundo digital, ainda existem alguns erros que muitos cometem e acabam deixando as empresas para trás. Para ajudar a esclarecer melhor o assunto, a SEMRush, empresa de , divulgou um infográfico que aponta os 11 erros mais comuns em SEO. Esses erros fazem com que um website perca pontos na hora de ranquear entre os principais resultados e as empresas fiquem escondidas no mundo de informações dos buscadores. A análise foi realizada de forma autônoma, baseada no uso da ferramenta de análise de SEO Site Audit em mais de 100 mil sites e 450 milhões de páginas.

Canaltech

 

infografico-seo

 

Conclusão:

Para aparecer na primeira página do Google um post ou artigo precisa ter conteúdo de qualidade, otimizado e bem-estruturado que agrega valor nas vidas dos leitores e serve como referência.

Coloque esses fatores em pratica ainda hoje! Vejo você no topo da busca do Google!

 

 

Ben Popov

Consultor de Marketing Digital e Marketing de Rede com mais de 15 anos de experiência. Fundador da AulaPlus - Marketing Digital e BlasterPhone Telecomunicações. Ben é "importado" da Bulgária e mora no Brasil desde 2000.

Deixe um comentário

11 Comentários em "Como Aparecer na Primeira Página do Google: O Guia Completo 2017"

Notificar sobre
avatar
Ordenar por:   os mais novos | os mais antigos | mais votados
Vilmar
Visitante

Gostei do post Ben, parabéns.
Ha, gostei do da aparência desse plugin, deixa uma boa impressão.

MARCOS FELLIPE
Visitante

ÓTIMO ARTIGO

Maria Zélia
Visitante

Ótimo artigo. Claro, objetivo e informativo. Gostei.

Mabel
Visitante

Adorei!!! Informações valiosas!!! Estou exatamente estudando sobre este assunto e pra mim este artigo acrescentou muito!
Muito obrigada!

trackback
5 Dicas para Construir a sua Autoridade Online - Olho Digital

[…] você já tem um blog, veja aqui como aparecer na primeira página da busca do Google, na frente da […]

DIVULGUE SEU SITE
Visitante

vi seu comentário mestredoadwords e vi também suas dicas e são bem legais também
Links Externos você diz para ter cuidado na escolha desses links, qualquer site pode fazer isso como posso ter controle ?
o google leva em conta quantidade de acessos no site ?
divulgar no adwords ajuda a ter acessos e isso ajuda a aparecer no topo do gratuito ?
achei até alguns sites para fazer este serviço de adwords tem alguma dica de como escolher a empresa ?
mestredoadwords
https//www.clinks.com.br
http://www.uolhost.uol.com.brgoogle-adwords
http://especialistagoogleadwords.com.br
ww.mzclick.com.br/anunciar-no-google

wpDiscuz